O meu slogan

Blog da Bia, titulo usado, blog único.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Já te aconteceu?

A música abre corações, memórias e pensamentos, mas também liberta lágrimas e sorrisos, porque é o momento em que sonhamos, pensamos e acreditamos. Como quando olhamos para o céu estrelado, para as nuvens, pela janela do carro ou até antes de dormir. Não entendemos, mas gostamos desse momento que chamamos de "ir à lua" ou até de "desligar do mundo".O momento em que o tempo para e as palavras passam por nós, sem ouvirmos nada, e que olhamos para coisas, sem vermos nada...

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Frases de Bia 2

Dizem que as palavras são armas quando usadas... Mas só serão armas se tu te importares com elas. Por isso não ligues para o que te diziam, dizem ou dirão, porque só por serem ditas não quer dizer que seja verdade...

Mantêm sempre os pés na terra e a cabeça na lua, pois ambos dão-te lições ponderadas e sábias como também especiais e mágicas...

Num jardim mágico onde cada flor era mais bonita que a outra, existia uma planta que era a mais pequena do jardim. Essa planta só tinha duas minúsculas folhas, e por isso todas as flores riam-se da pobre plantinha. Mas um dia a chuva e o tempo visitaram esse jardim mágico e provocaram uma grande tempestade. Algumas flores sobreviveram, mas das que sobreviveram murcharam, e a querida plantinha transformou-se num sábio e grande carvalho...

Um livro não é bom por causa da capa ou da história, mas sim do inspirado escritor que a escreveu. Lembra-te, todas as histórias são especiais e belas à sua maneira, a única diferença é que todos têm opiniões diferentes sobre elas...


Beijinhos da Bia Pipoca

terça-feira, 9 de julho de 2013

Melhores amigos

O melhor amigo do homem é o cão e o melhor amigo da mulher é o gay, mas o melhor amigo dos  teenagers é a Música ;).
Quem concorda comigo?

Frases de Bia

Hoje decidi mostrar a minha inspiração com algumas frases sinceras e sábias que eu própria criei.

"Break" dance: quando alguém querer dançar isso em tua casa perto de uma jarra, prepara-te, pois não é assim chamado por acaso...

Existe pessoas que estão a ouvir as musicas que mais gostam num volume altamente alto,mas deixam o seu medo vencer e acabam por descer o volume dos auscultadores com medo de alguma opinião que não os agrade...

Mais vale ter um chinelo estragado do que um coração desfeito. Se estragares o chinelo podes cair sempre, mas vais sempre levantar-te, mas se o coração estiver desfeito vai haver uma altura que vais cair e nunca mais vais levantar-te...

Os sonhos são todas aquelas estrelas que habitam os nossos olhos. Elas serão cada vez mais brilhantes e reluzentes se tu tiveres esperança, mas se não tiveres e a desilusão dominar-te, essas estrelas tristemente se despendem e transformam-se em estrelas cadentes chamadas lágrimas...

Não importa o que toda a gente pensa ou deixa de pensar... o que importa é o que tu pensas... Pois tu és tu e não toda a gente...

Se queres que te façam sorrir, faça-os sorrir. Se queres que te abracem, abraça-os. Se queres que confiem em ti, confia neles...Porque ninguém te dará um abraço depois de levar um estalo...


Beijinhos da Bia Pipoca


E lembra-te...
...Sê tu próprio...

Uma frase inspiradora

Com o tempo descobri que nós todos temos um ponto forte e um ponto fraco e que "nunca devemos julgar um livro pela capa".
Espero que gostem desta frase que eu fiz, ela foi base do conhecimento, da inspiração e da esperança :3



















Beijinhos da Bia Pipoca

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Pombos & Pombinhos

Olá a todos.
Desculpem por não ter escrito mais cedo.Acontece, é que já não tenho muitas histórias para escrever, tenho andado muito ocupada (testes :/  ),mas não desesperem, pois tenho a mera impressão que estas férias prometem! ;)

Hoje trago-vos mais uma história, ela passou-se há uns dias atrás, não tenho a certeza quando, só sei que foi nas últimas semanas de aulas.
Era uma quinta-feira e eu tinha duas actividades de Físico Química, a primeira era uma experiência por acabar e a segunda era uma experiência para quem quisesse fazer.
Quando estava quase a termina-las, ouvi uma espécie de arrulho que me chamou a atenção, virei-me e vi um pombo.
Fiquei muito feliz, pois era raro os pombos aparecerem na minha varanda, aproximei-me para vê-lo mais de perto e ele voou.
Logo o meu sorriso inverteu-se e sai da cozinha deixando as minhas experiências terminadas.
Mais tarde ouvi outra vez aquele arrulho que me parecia familiar, corri para a cozinha e desta vez já não estava um pombo, mas sim dois!

O amigo convidado era um pombo ferido que tinha uma pata partida.
Quando reparei, fiquei com pena dele ,sem saber o que fazer, parei e comecei a pensar como o poderia ajudar, mas antes de tudo, tirei umas fotos para poder recordar o momento.
_ Podia colocar-lhe ligaduras na pata, mas não sei como coloca-las e como vou conseguir aproximar-me dele para as pôr?_ Pensei.
Durante este pensamento os dois pombos fugiram e voaram para longe deixando-me a pensar sozinha como se eles estivessem lido a minha mente.
Estava desanimada, triste, desiludida, mas ao mesmo tempo esperançosa que eles voltassem. Como tinha dito era raro aparecerem pombos ou outra espécie de animal na minha varanda e eu adoro animais.
Então deixei uma pequena tosta esmigalhada num guardanapo na minha varanda à espera que pudesse chamar a atenção dos dois pombos e ajudar o que estava ferido com uma boa refeição.
Esperei, esperei e esperei, parecia que cada segundo era um minuto e que cada minuto era uma hora.

Não só a noção do tempo pregava partidas, mas também os meus ouvidos que me enganavam com um arrulho falso.
Sabia que era falso, pois era a quinta vez que ouvia e que enganava a minha mente ingénua.
Mais tarde, fui para a cozinha recolher as minhas experiências e fui para a janela novamente, sabia que eles não estavam lá, mas não era capaz, era mais forte que eu...
Quando observei a varanda, pela janela fechada, reparei que o guardanapo onde estava a tosta tinha desaparecido!
A minha esperança tinha voltado, aquela tosta desaparecida simbolizava que tinham voltado e que em vez de medo ganharam confiança, eles já confiavam em mim.
A confiança foi tanta que eles vinham muitas vezes à minha varanda, esperando pela comida, e eu alegre pela a minha conquista, dava-lhes uma tosta molhada para eles comerem facilmente.
Sentia que finalmente os teria ajudado, não me importa se era um humano ou um animal, o que importa é que a minha ajuda era bem vinda e fazia-os felizes por isso.

-------------------------------------------------------
Passaram alguns dias e a confiança aumentava, eles arrulhavam e arrulhavam à minha espera, eu corria e pegava numa tosta molhada, mas antes de lha dar, reparei numa coisa que me fez muito feliz, o pombo ferido, aquele por quem sentia mais simpatia, tinha uma folha que lhe cobria a pata, como se fosse uma espécie de ligadura vinda da natureza.
Quando vi, sorri ao pensar que alguém de bom coração pôde ajuda-lo.
Entreguei-lhes a tosta e tirei uma foto ao pombo para celebrar a bela notícia da recuperação.
------------------------------------------------------
Eu sei que esta história, talvez não seja tão emocionante como as outras, mas acho que é uma história bonita principalmente agora, que talvez tenha uma boa surpresa, daqui a uns dias...
Hoje os meus amigos voltaram a arrulhar e eu voltei a dar-lhes um pouco de comida, mas desta vez já pude vê-los a comer.
Enquanto comiam reparei que quem comia mais era o pombo com a pata partida e esse pombo estava um bocado gorducho.
Virei-me para a minha mãe e disse:
_ Mãe! Sabes aquele pombo com a pata partida? Ele esta um bocado gorducho, será que anda a comer muito?
_ Não, talvez seja outra coisa!_Disse ela.
_ Pois, não sei se ele é uma pomba ou um pombo. Seria tão fixe se eles tivessem pombinhos.
   Já reparaste que são sempre os mesmos pombos?_Perguntei.
_ Já podes dizer que tens animais de estimação. Tu cuidas sempre deles. Eles já sabem onde vão jantar! Ao restaurante da Bia!_Brincou ela.
_ É verdade, eu sei que são os mesmos, porque aquele pombo tem a pata partida e tem sempre o seu amigo ao lado dele. Só podem ser os mesmos...
_ Amigo? Não sabemos, podem até ser o macho e fêmea..._Corrigiu a minha mãe.
Por momentos paramos de conversar e pensei:
_ Com sorte terei uma família na minha varanda.


E por hoje é tudo.
Espero trazer-vos notícias de uns pombinhos que tiveram pombinhos. :)
Beijinhos da Bia Pipoca

sábado, 11 de maio de 2013

13 aninhos para a vida PARTE 2

Depois das aulas, a minha esperança renasceu.

O tempo tinha mudado completamente.
Quando sai com a minha turma toda, estávamos todos alegres, a falar uns com os outros.
A minha mãe impressionada disse:
_ O tempo mudou só para ti!
_ Pois foi, só para mim, mas como sou generosa, partilhei-o com todos_ Respondi com o meu ar de brincalhona.
Mais tarde eu e os meus pais entramos no carro e fomos visitar a minha tia atrofiada e a minha cadelinha (Mimi)
A Mimi ficou super contente quando nos viu, viu-se logo pela forma que nos "cumprimentou".

Depois das calorosas boas-vindas, fomos até a praia e posso vos dizer que foi uma tarde, como sempre, muito divertida.
Trepamos rochedos, desenhamos na areia, tiramos fotos, corremos e eu ainda me molhei toda :) mas a culpa foi da onda...

Já era tarde e a barriga dava horas. Fomos para casa jantar, apesar de a minha mãe ter planeado um jantar acabou por fazer outro, visto estar a ficar tarde.
Todos unidos, falamos, divertimo-nos e rimo-nos das fotos que tiramos na praia...
O jantar, mesmo que não tenha sido o planeado, estava delicioso.
Achei piada, enquanto não chegava o bolo, eu dizia:
_ Ai! Já estou a ficar um ano mais velha, nem posso acreditar!
E a minha tia comentou:
_ Credo Bia! Até parece que vais fazer uns 70 anos!

Até que já não era preciso ficar mais excitada. Ligamos a câmara, e enquanto a minha mãe trazia o bolo, eu pensava:
_ Já fazes 13aninhos Bia, o tempo passa tão depressa.
Com o bolo já pousado, soprei as velas, e desta vez sem esforço, mas por consequência os foguetes apagaram-se mais cedo.
O meu pai podia tentar acende-los de novo, mas já não dava. :D

O bolo tinha uma réplica minha em cima, era de chocolate com cobertura rosa-choque com muitas estrelinhas pretas e um ENORMEEEE 13!!!!
Todos ficaram impressionados com a maneira como eu cortei o bolo, tão perfeita, mas ficaram ainda mais, quando eu quis cortar a cabeça da boneca com aquela faca gigantesca, e perguntavam:
_ Ela a fazer isto com 13 anos, o que ela fará com 16?!

Mas qual era o problemas? Na verdade, foi o meu tio que deu a ideia. kkkkkkkk >:)
Mais tarde, infelizmente, a festa acabou e mesmo que o meu espírito quisesse aproveitar mais um pouco da festa, o meu corpo não deixava e os meus olhos fechavam-se cada vez mais como se já se preparassem para um novo dia.
Bem, por hoje é tudo. Espero que tenham gostado de mais uma aventura da Bia Pipoca.

Beijinhos da Bia Pipoca