O meu slogan

Blog da Bia, titulo usado, blog único.

sábado, 11 de maio de 2013

13 aninhos para a vida

Era 9 de Maio e a luz batia-me na cara, eu abria os meus olhos devagarinho e calmamente, como se quisesse que o tempo parasse para dormir mais um bocadinho.
Quando os abri completamente, vi a minha mãe e o meu pai a olharem para mim, até que me lembrei:
_ Hoje faço anos!!!_Pensei eu.
Os meus pais cantavam-me os parabéns enquanto eu sorria e olhava com aqueles olhos radiantes.

Levantei-me e arranjei-me, pois tinha um longo dia à minha espera e pela a minha primeira vez ia para as aulas no meu dia de aniversário.
Depois de um pequeno-almoço apressado e de tudo arranjado, peguei na minha nova tatoo autocolante, que era uma borboleta azul, coloquei-a no pescoço e fui a correr para a escola.
Nem imaginava o que iria acontecer nesse dia.
O tempo estava acinzentado e dava a entender a todos que ia chover, mas eu ainda tinha a esperança de ver o Sol a brilhar só para mim neste dia tão especial.

Já estava atrasada ,e como ia ter Inglês, enquanto corria decorava estas importantes palavras: Sorry, I'm late!
Entrei na escola e enquanto subia as escadas pensava:
_ Adorava que quando entrasse na sala todos me cantassem os Parabêns, mas isso não vai acontecer...

Aproximei-me da porta e abri-a, enquanto dizia as palavras que tinha decorado.
Quando fechei a porta e virei-me fiquei sem palavras, especada, ali, ali mesmo. Eles tinham se lembrado do meu aniversário! Cantavam ora em Inglês ora em Português.
Aquela canção foi um autêntico desastre, mas ao mesmo tempo a canção mais bonita que ouvi na minha vida ,eu emocionada, sem derramar nenhuma lágrima disse:
_OBRIGADA! Não faz mal se cantaram mal, a minha turma é assim, maluca e divertida, tal como eu gosto. :)

Quando me sentei, vi duas flores brancas com purpurinas prateadas pousadas na minha mesa.
Continuamos a aula normalmente e quando ela acabou, eu agradeci-lhes pelo ato tão querido, fui com eles para o recreio enquanto agarrava aquelas lindas flores.


Sempre que passeava pelos corredores com aquelas duas flores na mão havia sempre alguém que me dava os parabéns, por acaso as minhas storas, de Português e de Quimica, deram-me um abraço.

Sem comentários:

Enviar um comentário